sábado, 18 de julho de 2009

Disque Denúncia chega a 100 mil registros

Editado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República
Nº 848 - Brasília, 17 de Julho de 2009.
O Disque Denúncia Nacional acaba de completar 100 mil denúncias recebidas de violência contra crianças e adolescentes em todo o Brasil. Os dados foram divulgados na durante o Seminário do Disque Denúncia Nacional para Gestores, realizado semana passada (esta semana), que reuniu coordenadores de ações voltadas à proteção de crianças e adolescentes de 24 estados e do Distrito Federal. Em seis anos, foram 2,3 milhões de ligações atendidas.
A procura pelo serviço, que é coordenado pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos (Sedh), cresce a cada ano. De 2003 a 2008, o número de denúncias recebidas aumentou sete vezes. A média recebida a cada dia passou de 12, em 2003, para 89, em 2008. Este ano, até junho, a média já havia chegado a 94 por dia. Neste período, o Disque realizou 131.287 atendimentos e recebeu e encaminhou 17.009 denúncias.
“Isso mostra a importância desse serviço, que é gratuito e já se consolidou como um canal de denúncias de violações aos direitos de crianças e adolescentes. Só foi possível graças às parcerias que estabelecemos até aqui, entre o governo, terceiro setor e a sociedade civil”, afirmou a subsecretária de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente da SEDH, Carmen Oliveira.
Além de casos de violência sexual, o Disque 100 recebe informações sobre tráfico de crianças e adolescentes, maus-tratos, negligência, entre outros crimes. A negligência concentra o maior número de ligações recebidas pela Central. Entre 2003 e junho de 2009, 35% foram ligações com casos de negligência; 34% de violência psicológica e física e 31% de violência sexual.
A maior parte das denúncias recebidas são contra meninas, 62%. Esse número sobe para 81% quando são de violência sexual. Todas são encaminhadas em até no máximo 24 horas, e as urgentes são transmitidas de imediato.
Novidades - O Disque 100 está em fase de aprimoramento. Durante o seminário foi apresentado o novo sistema de banco de dados das denúncias que tem objetivo de obter informações sobre a incidência da violência contra menores e foi feito em software livre para que os gestores possam utilizá-lo nos estados e municípios sem qualquer custo. Segundo Leila Paiva, os dados gerados pelo Disque Denúncia são fundamentais para o mapeamento de regiões críticas. “Com mais informações podemos detectar e agir regionalmente em focos de exploração sexual de meninas e meninos”, explicou.
Disque 100 - O serviço funciona diariamente das 8h às 22h, inclusive nos fins de semana e feriados. A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário